Mais do que uma obrigatoriedade, a nota fiscal eletrônica (NF-e) proporciona um maior grau de profissionalização do negócio.

O sistema de emissão de nota fiscal para produtor rural é uma indispensável para o crescimento do negócio, favorecendo a redução de tempo e evitando retrabalhos essenciais do ponto de vista financeiro.

Estamos na época da agricultura 3.0, em que o produtor rural busca cada vez mais recursos tecnológicos que compreendem maior agilidade e profissionalização da lavoura.

O sistema de emissão de NF-e veio justamente para ampliar as possibilidades no campo. Continue lendo o post para entender mais sobre o tema e seus benefícios.

Em que estados já é obrigatório?

A NF-e é a versão digital da nota fiscal tradicional — seu intuito é registrar a comercialização e circulação de produtos ou prestação de serviços eletronicamente.

Em 2018, sua emissão passou a ser uma obrigação no estado de Minas Gerais e, no ano seguinte, no Mato Grosso e Bahia.

O documento eletrônico facilita a fiscalização pela SEFAZ (Secretaria de Estado da Fazenda) dos estados, permitindo que as transações entre municípios, estados e exportações sejam registradas pelos produtores rurais.

Porque contar com um sistema de emissão de nota fiscal para produtor rural?

Para 2020 é esperado que mais estados tornem esse tipo de registro uma obrigatoriedade. Contudo, se antecipar pode proporcionar mais benefícios ao negócio.

Redução de erros nos registros

A redução de erros nos seus registros é um dos principais benefícios, uma vez que tudo estará contabilizado.

Após o cadastro, todas as informações ficam armazenadas, e quando for necessário gerar o documento, basta recorrer a um dispositivo e iniciar o processo de emissão, assim, cada emissão fica resguardada também de erros humanos na transcrição para o papel, no caso da nota fiscal convencional.

Otimização do tempo

Os sistemas de emissão de notas fiscais permitem agilizar as operações financeiras, ampliando a eficiência da equipe.

Com a automação de processos, como preenchimento e envio para o e-mail de quem vai receber a nota fiscal, não é preciso delegar uma ou mais pessoas para registrar e conferir todas as informações.

É muito mais rápido e simples do que o processo de emissão convencional. Dessa forma, além de dinamizar as ações, há um aumento efetivo da equipe, contribuindo para que ela tenha mais tempo para outras ações que aumentem a eficiência e produtividade como um todo.

Mais segurança para o produtor rural

A emissão da nota fiscal eletrônica confere maior segurança para os dois lados uma vez que o certificado digital é único e comprova sem que o produtor rural tenha que assinar o documento para mostrar que é verdadeiro. Ou seja, há uma significativa redução de fraudes.

Os dados ficam armazenados na nuvem, criptografados, isso quer dizer que dificilmente serão interceptados e utilizados por pessoas de má índole.

Um sistema de notas NF-e mantém os dados em backups, podendo ser acessados de qualquer lugar e mantendo a segurança dos dados do produtor e de suas movimentações fiscais. Outra vantagem é a possibilidade de enviar Danfe e de XML com segurança.

Economia de recursos

Antes do surgimento da NF-e era necessário dispor de um espaço para armazenar todas as notas fiscais geradas por um período muito extenso.

Felizmente, tudo mudou e não é mais necessário gastar recursos, como o papel, para ter essas informações registradas. Isso porque agora tudo fica armazenado em nuvem — o backup é mais simples e o acesso também.

Geração de relatórios precisos

Caso o produtor necessite, ele pode gerar relatórios de acompanhamento para apontar quantas notas foram feitas, seus custos, entre outros dados que atendam as necessidades de gerenciamento em função de tornar o negócio mais eficiente do ponto de vista estratégico.

Por exemplo, o produtor rural pode avaliar quais notas foram geradas para exportação, verificar seus custos e avaliar se é interessante aumentar ou não produção para o mercado externo.

entre os dados gerados estão o número de notas fiscais emitidas, canceladas, o tempo de processamento, entre outras.

Mais do que uma ferramenta de auxílio às questões financeiras, um bom sistema de emissão é capaz de gerar relatórios, que quando interpretados, oferecem um diferencial para o produtor.

Apuração e recolhimento dos impostos

Algumas vezes por falhas humanas ou por vezes falta de controle financeiro, o produtor pode não apurar de forma adequada o que comercializou.

Para contornar essa problemática os sistemas de emissão fazem a correta apuração e recolhimento de tributos. A emissão online impede o lançamento manual, reduzindo riscos contábeis e fiscais decorrentes da falta de controle ou organização.

Assim, o produtor evita entraves e dores de cabeça com o Fisco, o que podem gerar multas indesejáveis.

O que o produtor rural precisa para fazer a emissão da nota fiscal eletrônica?

Basicamente, ele precisa de um sistema de emissão e um certificado digital. O passo inicial é se cadastrar na Secretaria da Fazenda de seu estado — cada uma delas apresenta um procedimento diferente, por isso, é necessário estar atento a quaisquer detalhes exigidos na rua região.

Geralmente, a autorização para começar a emitir é concedida em poucas horas, o que agiliza vários processos.

Após isso, em alguns estados, o produtor faz o cadastro na SEFAZ, onde já é possível realizar a emissão de notas, mas não é tão eficiente quanto um sistema próprio, como o Emitte.

Em outros estados, o cadastro não precisa ser feito, e o produtor pode realizar a emissão de notas por um sistema que ele adquira.

O segundo passo é a obtenção de um certificado digital disponibilizado por uma entidade específica vinculada ao ICP-Brasil. Para isso basta ter em mão um e-CPF (certificado digital para pessoa física) para assegurar a validade jurídica no meio digital.

O certificado digital assegura que aquele produtor rural é quem está emitindo a nota. Existem diferentes tipos sendo os do tipo A1 e A3 são os mais utilizados.

Agora que já sabe as vantagens do sistema de emissão de nota fiscal para produtor rural e o que é necessário para emiti-la, é hora de começar a usufruir desses benefícios.

O agricultor só tem a ganhar, ampliando suas possibilidades e ganhos — é a porta para conseguir se profissionalizar e ganhar produtividade.

Gostou do que leu? Aproveite e entre em contato com a Emitte e veja como podemos fazer seu empreendimento crescer.

emitte-testePowered by Rock Convert