É imprescindível que as empresas saibam como realizar a emissão de Nota Fiscal Eletrônica em MG. Pois é por meio dessa prática, sobretudo, que as corporações elevam os seus negócios no mercado.

Atualmente, toda mercadoria vendida legalmente e todo serviço prestado exigem da corporação a emissão de notas fiscais, com o intuito de comprovar a legalidade da prática.

Você sabe quem é obrigado a emitir a Nota Fiscal Eletrônica? Conhece quais são as vantagens desse recurso? Continue a leitura e confira as respostas de cada pergunta acima e muito mais!

Quem é obrigado a emitir a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) no estado de Minas Gerais?

Esse recurso configura-se como um documento fiscal que pode ser armazenado e emitido de maneira eletrônica, facilitando toda a execução do processo. Assim como já acontece na maioria das atividades comerciais e empresariais no estado de Minas Gerais, em muitas cidades do Brasil, a emissão de nota fiscal é uma prática obrigatória para os contribuintes.

Você já sabe quem são esses contribuintes? Ou seja, quem é obrigado a emitir as notas fiscais? Prossiga a leitura, pois exemplificaremos, abaixo, alguns:

  • Empresas industriais;
  • Corporações de atividade atacadista;
  • Aqueles que operam com a saída de produtos para outras cidades do Brasil;
  • Aqueles que operam com a distribuição de mercadorias para a administração pública.

Esses são alguns dos inúmeros contribuintes que são obrigados a emitir notas fiscais. Segundo o órgão público responsável por esses documentos — a Secretaria de Estado da Fazenda de Minas Gerais —, há uma obrigatoriedade legal, podendo haver punições em caso de inobservância.

Como emitir a nota fiscal em Minas Gerais?

Pensando em ajudá-lo, preparamos este tópico para explicar detalhadamente como emitir a Nota Fiscal Eletrônica em Minas Gerais, de forma simples e segura. Acompanhe!

1. Valide o CNPJ

Realizar isso é de suma importância, pois, sem o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), você, empreendedor, não conseguirá realizar a emissão das notas fiscais.

Diante disso, fique atento a essa questão e valide o quanto antes o seu CNPJ, proporcionando, assim, que a sua empresa esteja em progresso constante.

2. Adquira um certificado digital

Após validar efetivamente o seu CNPJ, você, empreendedor, deverá optar por uma autoridade certificadora (AC) e, depois, adquirir o seu certificado digital.

Todavia, para realizar isso, você deverá organizar e apresentar todos os documentos necessários que comprovem os dados, como, para o caso de empresas : documento de constituição, alterações contratuais, documentos de eleição da diretoria vigente e cartão CNPJ impresso no máximo 3 meses da data da validação do certificado. Além disso, será exigida de você uma taxa a ser paga para conseguir emitir o certificado.

Esse recurso a ser adquirido chama-se e-CNPJ. Ele funciona como uma assinatura digital da sua instituição, que tem como finalidade preservar a segurança e a eficácia da emissão das suas notas fiscais. É válido pontuar que não há, de forma alguma, como emitir nota fiscal sem esse certificado. Isso acontece porque é esse recurso que proporciona a veracidade dos dados da sua corporação.

emittePowered by Rock Convert

Dessa maneira, é o certificado que garante a validade jurídica da sua empresa quanto às transações comerciais.

3. Instale o certificado digital

Após você adquirir o seu certificado, é preciso instalar aquele obtido na ferramenta, que é uma máquina que fará a emissão de todas as suas notas fiscais.

4. Adquira e instale um aplicativo emissor de Notas Fiscais Eletrônicas

Para realizar isso, é preciso, primeiramente, adquirir um programa emissor de Notas Fiscais Eletrônicas. Desde o ano de 2008, a emissão de notas fiscais deixou de ser gratuita, e o recomendável foi que o próprio empreendedor desenvolvesse ou contratasse um software específico.

A prática certeira para fazer isso é elaborar um contrato com alguma plataforma, como empresas de softwares, que seja altamente reconhecida ou, até mesmo, que possa proporcionar bons recursos para facilitar a emissão das suas notas fiscais.

5. Cadastre-se na SEF-MG

Essa etapa é a última a ser executada no processo de emissão de uma nota fiscal, por isso, é necessário cadastrar-se no sistema “SIARE” da SEF-MG (Secretaria da Fazenda de Minas Gerais). Após fazer o credenciamento da sua instituição, o sistema liberará, então, a emissão das Notas Fiscais Eletrônicas.

Portanto, para realizar o seu cadastro, será necessário que você acesse o SIARE e, logo depois, siga todas as orientações que estiverem dispostas no Manual de Credenciamento como Emissor de NFe.

6.Preencha os dados relativos à prestação

É imprescindível realizar esse passo seguindo o que estiver prescrito no manual, uma vez que, lá, estarão presentes todas as formalidade técnicas precisas para realizar a integração dos sistemas emissores e do portal da Secretaria de Fazenda do Estado.

7. Assine digitalmente o documento

Você empresário realizará isso por meio do CNPJ e do seu certificado digital.

Quais as vantagens da implementação da Nota Fiscal Eletrônica?

Inúmeras são as vantagens proporcionadas quando uma empresa começa a emitir Nota Fiscal Eletrônica. Pensando nisso, separamos as principais para que você conheça e motive-se a realizar esse passo muito importante para a sua instituição:

  • Diminuição no trabalho;
  • Otimização notória do tempo;
  • Economia dos recursos;
  • Maior agilidade nos setores de logística;
  • Centralização no momento do faturamento;
  • Facilidade no envio, já que tudo é realizado pelo sistema;
  • Economia com custos no cartório.

Enfim, essas são algumas das inúmeras vantagens que a emissão de notas fiscais pode proporcionar para a sua empresa. Logo, é de suma importância aderir métodos que facilitem o desenvolvimento da sua corporação, proporcionando ainda mais vantagens.

É válido pontuar que, muitas empresas ainda têm dificuldade para realizar a emissão de notas fiscais. Por isso, caso você empreendedor se enquadre nesse grupo, leia atentamente este artigo e pratique essas 7 dicas no seu âmbito empesarial.

Portanto, você viu como funciona a Nota Fiscal Eletrônica em MG, além de conferir exemplos de contribuintes obrigados à emissão dessas notas. Pontuamos também, neste artigo, as 7 principais dicas de como realizar a emissão de Notas Fiscais Eletrônicas em Minas Gerais e como fazê-lo de uma forma simples e muito eficaz.

Gostou do nosso post? Então, entre em contato com a nossa empresa e saiba muito mais sobre esse assunto!