Um programa para emissão de nota fiscal pode ter inúmeras funcionalidades. Escolher qual será o mais adequado requer uma análise prévia das necessidades de cada empresa. Existem várias soluções disponíveis no mercado hoje e o estudo de cada uma delas deve ser feito levando em consideração os fatores corretos.

Este artigo tem o objetivo de mostrar algumas dicas de como encontrar um sistema para emissão de nota fiscal. Você entenderá como funciona esse tipo de software e conhecerá os fatores de análise que levarão ao sucesso da escolha. Fazendo toda a leitura, você tomará conhecimento dos principais programas do mercado. Confira!

Como funciona um programa para emissão de nota fiscal?

Até bem pouco tempo atrás, a emissão de notas fiscais era feita via papel impresso. Com o impacto das novas tecnologias, as soluções de softwares foram estendidas também ao universo contábil. Hoje já não é mais necessário emitir notas fiscais de forma física.

Para que a emissão digital seja possível, algumas condições devem ser satisfeitas. A primeira delas é que a pessoa jurídica em questão tenha o seu credenciamento junto a SEFAZ (Secretaria da Fazenda) do seu estado; em segundo lugar, existe a necessidade de um certificado digital. Ele funcionará como a assinatura da empresa no meio eletrônico.

Por fim, é necessário que a empresa tenha um software que seja capaz de realizar a emissão propriamente dita. Existem várias opções disponíveis no mercado hoje, desde as mais completas até versões enxutas. Desde softwares pagos até programas gratuitos.

Como escolher o melhor software?

Para realizar uma boa análise quanto ao software escolhido, é importante levar em conta alguns fatores, além das necessidades de cada pessoa jurídica, é claro. A seguir, listamos 3 importantes itens de verificação recomendados para acertar na definição do programa ideal.

emittePowered by Rock Convert

1. Banco de dados

Convém analisar se o software de emissão de notas possui armazenamento das notas emitidas. Isso é feito em um banco de dados (BD) que permite posterior consulta. Vale ressaltar que não somente as notas fiscais podem ser armazenadas em um BD, mas qualquer coisa que se tenha interesse. Portanto, contar com um banco de dados traz agilidade na necessidade de encontrar informações.

2. Integração

Não são todos os softwares de emissão que são integrados aos demais departamentos da empresa. Logicamente, aqueles que possuem diversas integrações com sistemas de vendas, fluxo de caixa e cobrança, por exemplo, fornecerá mais velocidade no atendimento às requisições de seus clientes.

3. Suporte

É normal (e previsível) que apareçam dúvidas na utilização do software com o decorrer do tempo. Afinal de contas, o escritório contábil é um usuário do programa, e não seu fabricante. Poder contar com um suporte rápido e eficiente é fundamental na agilidade da operação dos escriturários. Vale observar se o software escolhido dispõe de atendimento via chat, telefone e e-mail.

Quais os melhores programas do mercado?

As soluções pagas além de serem recomendadas, são mais robustas, oferecendo bem mais recursos. O software Emitte tem bastante destaque. Oferecemos vários tipos de planos e cabe a cada escritório escolher o que melhor lhe atende. Já os softwares gratuitos destacam-se os do SEBRAE, NotaSoft e Nota Grátis. Esses possuem limitações em banco de dados, além da dificuldade em emitir notas.

Enfim, escolher um programa para emissão de nota fiscal requer uma análise cuidadosa. É provável que empresas em início de operação tenham suas necessidades atendidas por softwares gratuitos. No entanto, conforme a empresa crescer, precisará de uma solução mais robusta e, portanto, paga. Isso não deve ser problema, desde que observados os corretos fatores que determinarão seu sucesso de implantação.

Ficou interessado em conhecer mais? Entre em contato conosco e descubra as soluções que temos para oferecer a você!