Muitas vezes, você MEI passa por muitas dificuldades por não ter um plano de negócios, pois grande parte do sucesso de sua empresa vem do plano de negócios, algo completamente essencial.

Por meio do plano de negócios, você terá informações relevantes para sua área de atuação, pois com ele você pode traçar o retrato ideal do mercado, do seu produto e serviços, além de clientes, concorrentes e também os pontos fortes e fracos do negócio.

Em um mercado altamente competitivo como o cenário atual, onde se há uma enorme concorrência, é necessário ter muito mais que uma boa ideia e algum capital para dar continuidade a seu negócio.

Afinal, o que é o plano de negócios?

Como já descrito anteriormente, é um documento que descreve por escrito, com os dados e objetivos sejam alcançados, assim diminuindo os riscos e as incertezas, assim, identificando e evitando os erros no papel para evitar de cometê-los no mercado.

Qual sua importância

Todo novo projeto começa com um bom plano e é exatamente nesse aspecto que o plano de negócio vai te ajudar, nesse sentido, você poderá ver como sua empresa vai funcionar dentro da lógica mercadológica, desde o investimento até seu retorno em muitos aspectos.

Veja algumas vantagens do escrever um bom plano de negócios:

  • Ao ter um plano de negócio claro, é possível comparar o que foi previsto nele com o que está sendo realizado. Isso torna mais fácil a identificação e correção de desvios.
  • Caso você tenha verificado a necessidade de investimento de terceiros, um bom plano de negócios facilita a apresentação de seu empreendimento e, consequentemente, a captação de financiamento.
  • Elaboração de simulação de cenários favoráveis e não favoráveis
  • Esteja preparado para as adversidades! Conhecer quais seriam possíveis problemas já é um enorme passo na direção de resolvê-los.
  • Obtenção de financiamento.
  • Organização e alinhamento de informações entre sócios.
  • Realização de um acompanhamento comparativo.

Quais passos para fazer um Plano de Negócios

Agora vamos a um passo a passo para você fazer o seu. Para isso, você vai passar por 6 etapas: 

  • Sumário executivo;
  • Análise de mercado;
  • Marketing;
  • Plano operacional;
  • Plano financeiro;
  • Análise.

Abaixo segue o passo a passo de cada uma delas e quais informações devem conter em cada parte.

Sumário executivo

É a primeira parte de seu plano de negócio, em outras palavras, nele você resume as informações mais importantes e devem ser incluídos:

  • Descrição do perfil dos empreendedores e dos funcionários, caso ainda esteja recrutando, isso irá te auxiliar nos processos seletivos.
  • Descrição do seu empreendimento e o diferencial dele no mercado.
  • Enquadramento tributário.
  • Forma jurídica.
  • Localização, caso exista uma sede física.
  • Missão do seu negócio.
  • Quais serão os produtos, serviços e os principais benefícios.
  • Qual será o total a ser investido.
  • Quem são os clientes da sua empresa.

O ideal é você começar a escrever seu sumário executivo no final do planejamento, por mais que seja a primeira parte na ordem do seu plano de negócios, pois por ser um resumo, você terá mais clareza a respeito do que deve ou não ser incluso após a conclusão da escrita.

Não há necessidade de escrever um sumário extenso, devendo o mesmo ser claro e breve, além de criativo.

Por meio dele você vai chamar a atenção do leitor, despertando seu interesse, lembrando que seu sumário executivo deve transmitir seriedade e profissionalismo também.

Análise de mercado

Te ajuda a entender melhor seus clientes, como trabalhar com seus fornecedores e como está a concorrência, sendo uma das partes essenciais do seu planejamento e de sua pesquisa, pois vai te ajudar a entender melhor os aspectos importantes do mercado em que você vai atuar. Então é necessário você analisar esses três tópicos:

Segmentação

Esta é uma das etapas mais importantes do seu plano, afinal, se não houver clientes, não vai haver vendas. Os clientes vão consumir seu produto ou serviço, e para chegar neles, você precisa conhecer quem eles são e quais são os seus hábitos de compra.

Para um melhor entendimento melhor desses aspectos, pense em algumas perguntas tais como:

  • Costumam comprar frequentemente meu produto ou serviço?
  • Onde compram?
  • Porque buscam esse produto ou serviço?
  • Qual sua faixa etária, gênero, escolaridade e estado civil deles?
  • São pessoas físicas ou jurídicas?

Lembre-se, o plano de negócios não é um documento abstrato, então pesquise bastante. Essas questões podem ser respondidas através de aplicações de questionários, entrevistas e também por meio de análise dos concorrentes.

Estude concorrência

Aqueles que atuam no mesmo ramo que você em estabelecimentos físicos com localização próxima a sua, ou dependendo do produto, pode ser também em todo o território nacional são seus concorrentes.

Ao observar seus concorrentes, você vai aprender lições valiosas para colocar no seu plano de negócios, sabendo o que deve ou não ser feito.

Para começar a realizar a análise da concorrência, é essencial verificar alguns pontos, tantos fortes e fracos, além de realizar comparações com o que está planejado para o seu negócio tais como:

  • Como funciona seu pagamento, horário de funcionamento ou atendimento, serviços de entrega, serviço de atendimento ao cliente, descontos, etc.
  • E seu atendimento, é bom?
  • O produto do meu concorrente é de qualidade?
  • O que meu negócio tem de diferente e o que posso fazer para os clientes comprarem de mim e não com os concorrentes?
  • Porque seus clientes compram deles e porque para de comprar?
  • Qual o preço do seu produto?

Fornecedores

Esta é a última etapa da análise de mercado. Graças a seus fornecedores, você poderá obter matéria-prima, equipamentos e demais bens necessários para o funcionamento correto de seu negócio.

Suponha que você deseja fazer vendas online, então certamente será necessário você contratar uma plataforma de ecommerce.

O ideal é você ter uma lista atualizada de fornecedores, pois você poderá decidir qual será o melhor custo-benefício para sua empresa.

emitte-testePowered by Rock Convert

Pense nos seguintes aspectos:

  • E o prazo de entrega?
  • Onde se localizam os fornecedores?
  • Quais a quantia mínima de pedido para cada um deles e como isso se enquadra no meu plano?
  • Quais materiais necessito e quais são os fornecedores?
  • Quem está oferecendo o melhor preço e condições de pagamento?

Mesmo que você tenha escolhido os melhores fornecedores, sempre tenha em mãos o contato de pelo menos mais um, pois você vai evitar o risco de ter o funcionamento de sua empresa comprometido caso o fornecedor principal passe por problemas.

E lembre-se! A qualidade do produto vem em primeiro lugar, afinal boa matéria-prima, rende excelentes produtos finais.

Plano de marketing

É onde você irá descrever todos seus produtos de forma minuciosa, onde você deve descrever realmente tudo sobre seus produtos, indo informações como cores, tamanhos, qualidades e tudo mais que se aplica a seu produto.

Também deve-se apresentar qual a estratégia de vendas desse produto e qual o seu planejamento referente a entrega de seus produtos.

Então tente responder essas perguntas:

  • As vendas do meu produto serão em lojas físicas ou online e haverá entrega?
  • Como descrever o que é meu produto ou meu serviço.
  • Como meu cliente se comporta?
  • De que maneira meu produto vai chegar nele?
  • O cliente sabe que o meu produto existe?
  • O preço faz jus à qualidade?
  • Qual a diferença entre meu produto e o da concorrência?
  • Qual meu plano de distribuição e em qual setor minha empresa se encaixa?

Um bom plano de marketing te dará um panorama de como serão as vendas e o que você pode fazer para impulsioná-las.

Plano operacional para o plano de negócios

É o coração do seu empreendimento. Nele você descreve como seu negócio vai funcionar, constando os passos necessários para a venda do seu produto ou para a prestação de serviço da sua empresa.

Por meio dele você terá a noção do quanto conseguirá vender ou prestar seus serviços em um determinado período, lembrando em ficar atento aos seguintes pontos:

  • Capacidade de armazenamento e distribuição.
  • Materiais necessários e produtividade dos equipamentos.
  • Prazos e disponibilidade dos fornecedores.
  • Quantidade de funcionários e qualificação dos mesmos.
  • Tempo gasto com o processo de vendas ou de prestação de serviço.

Algo extremamente necessário é adequar os perfis de seus funcionários para as funções que você designar.

Caso você abra uma loja física, inclua a disposição espacial de sua loja ou seu escritório, também estabeleça a distribuição dos colaboradores, setores e escritórios, mas caso seu negócio seja um comércio, inclua a distribuição de gôndolas e departamentos.

O ideal é ter uma planta ou desenho à disposição, pois imagens são sempre mais fáceis de se entender e visualizar. Contrate um profissional da área, tipo um designer ou arquiteto para te auxiliar nessa tarefa, é claro, caso isso se encaixe em seu orçamento.

Plano Financeiro para o plano de negócios

Você vai colocar na ponta do lápis tudo o que envolvam dinheiro, gastos, capital de giro, investimento e todas as ações planejadas. É um dos passos mais importantes do plano de negócios.

Descreva todos seus custos até este exato momento, desde matéria-prima, marketing, etc. A soma disso tudo será o resultado de seu plano financeiro e através dele, você terá uma noção do quanto investiu em seu negócio. O investimento total é dividido em três partes que você pode conferir abaixo.

Investimentos fixos

São os bens necessários para o funcionamento de seu empreendimento de forma eficaz, como máquinas, equipamentos, etc.

Capital de giro

É a quantidade necessária de dinheiro para manter seu negócio em plenas condições de funcionamento, indo desde a compra de mercadorias a financiamento de vendas.

Investimentos pré-operacionais

São todos os gastos necessários antes do início das atividades do negócio que engloba reformas de imóveis, pagamento de taxas de registro de empresas, hospedagem de sites e outros.

Lembre-se que você estará trabalhando com estimativas, então tente estar o mais próximo dos números reais e não se preocupe caso algo saia do descrito.

É essencial que você inclua o demonstrativo dos resultados, colocando receitas e despesas lado a lado, pois além de você ter um melhor entendimento sobre renda e lucro, também vai ter a noção do tempo total de investimento para obter o retorno.

Análise de cenários e avaliação do Plano de Negócio

Logo, com um plano de negócio devidamente estruturado, comece a criar simulações de contextos onde sua empresa possa ir bem ou não, pois com isso, você estará preparado para diversos cenários e com isso você se antecipa e poderá criar planos para caso apareça problemas.

Ser criativo é a chave de sucesso para qualquer negócio, então entenda seu mercado, além de seus clientes e seus concorrentes e você estará pronto para estar à frente de um empreendimento de sucesso.

Você gostou deste post? Então, siga as nossas páginas nas redes sociais para acompanhar as nossas atualizações: estamos no Facebook e no Instagram!