O estoque não é apenas um armazém em que os itens ficam condicionados até a venda. Para assegurar operações eficientes, é fundamental o emprego de práticas que permitam tornar os processos mais rápidos, evitar a perda de vendas e identificar oportunidades.

Nesse sentido, o cálculo do giro de estoque se mostra uma ferramenta indispensável, independentemente do tamanho do estoque ou do tipo de produto armazenado. Continue lendo o post para entender mais sobre o tema e como fazer o cálculo.

O que é giro de estoque?

O giro de estoque é uma ferramenta que indica a circulação das mercadorias, permitindo o entendimento da quantidade de vezes que os itens foram vendidos e repostos completamente. Em geral vai permitir avaliar se os recursos investidos apresentam o retorno esperado.

O resultado do cálculo demonstra como está o desempenho do sistema de gestão adotado. Basicamente, vai apontar como andam a saúde e a qualidade do estoque, facilitar os processos de gestão e auxiliar a avaliação do equilíbrio entre as aquisições e vendas dos itens. Além disso, o cálculo permite analisar o quanto o estoque gira e, a partir daí, é possível entender a rotatividade de mercadorias do negócio.

Em um cenário ideal, o estoque não tem mercadorias em falta ou em excesso. Assim, o local destinado à armazenagem dos itens não fica muito cheio, ocupando mais espaço do que o desejado ou aumentando os 30custos de armazenagem, mas também não faltam itens à venda ou insumos para a fabricação dos produtos.

Como fazer o cálculo?

Levando em consideração que o giro de estoque é o número de vezes que ele foi vendido e renovado completamente em um intervalo pré-definido de tempo, o cálculo é representado da seguinte forma:

Giro de estoque = Total de vendas / Volume médio de estoque

Nesse cenário, o giro é igual à razão do total de vendas dividido pelo volume médio de estoque.

nota fiscalPowered by Rock Convert

Por exemplo, se o volume médio mensal no estoque de um e-commerce é de 200 unidades de um calçado e são vendidos 1800 por ano, o giro de estoque é 9, o que significa que o estoque de calçados foi completamente renovado 9 vezes. Caso o número fosse inferior a 1, isso representaria que o estoque não foi renovado totalmente nenhuma vez durante o ano.

Para que serve cálculo?

Em geral, o cálculo é feito para identificar quantos giros foram feitos ao ano. Contudo, para mercadorias perecíveis, como medicamentos e alimentos, cuja rotatividade é maior, o cálculo pode ser feito conforme a necessidade do negócio (mensal, bimestral ou semestral). Para entender qual o volume médio do estoque, some o número de itens do estoque inicial com o número do estoque final e divida por 2.

Também é possível calcular a rotatividade utilizando o valor adquirido com sua venda. Nesse caso, o cálculo é:

Giro de estoque = Total do valor de vendas / Volume médio de vendas

Por exemplo, outro e-commerce de roupas íntimas comercializa R$ 500.000 por ano. Durante esse intervalo de tempo, o volume médio de vendas foi de R$ 50,000. Temos:

500.000/ 50.000 = 10

No geral, o indicador depende do setor em que o negócio está inserido. Produtos de uso diário, como alimentos, apresentam um giro de estoque maior em relação aos itens duráveis, como eletroeletrônicos. Isso também precisa ser avaliado para saber se o giro de estoque é eficiente.

Como visto, o cálculo do giro de estoque sana o principal problema dessa gestão: encontrar o equilíbrio entre os itens vendidos e as mercadorias compradas para suprir a venda. Qualquer sistema de vendas depende dessa estrutura, contudo, deve estar alinhado a outras ferramentas de gestão e processos. Assim, é possível aumentar a eficiência do negócio como um todo.

Gostou do conteúdo? Aproveite, siga-nos no Facebook e no Instagram para saber mais e ficar sempre bem informado.