Home / Empreendedorismo

12 formas de pagamento e como escolher a ideal para o MEI!

7 formas de pagamento e como escolher a ideal para o MEI

Você sabia que a escolha das formas de pagamento pode influenciar diretamente nas suas vendas? Por essa razão, é muito importante identificar o método ideal para o seu público-alvo.

Por exemplo, se seu público só realiza compras por meio de cartão de crédito, deixar de oferecer esse método de pagamento poderá fazê-lo escolher pelo seu concorrente.

Portanto, não basta ter bons preços, também é necessário oferecer o máximo de conveniência possível. Para te ajudar a encontrar as melhores soluções, preparamos este artigo para você. Não perca!

Entenda o que é giro de estoque e como fazer o cálculo em seu negócio!

As formas de pagamento mais utilizadas pelo consumidor

Diversificar as formas de pagamento oferecidas ao cliente faz com que o negócio proporcione muito mais conforto e praticidade a eles.

Além disso, é uma forma de expandir negócios, considerando que existem perfis de consumidor que possuem preferências por determinados métodos. 

Independentemente da maneira de recebimento, é importante que o empreendedor esteja atento aos métodos para se adaptar às preferências do consumidor. 

Por isso, acompanhe abaixo algumas estatísticas das formas de pagamento levantadas por um estudo de mercado da CNDL:

  • Nas lojas físicas, a maior parte das compras é feita com cartões de débito, em 32% das vendas e crédito em 30%
  • Nas plataformas de e-commerce, o método de pagamento mais comum é o cartão de crédito, em 52% das vendas;
  • O dinheiro em espécie, em lojas presenciais é utilizado apenas em 25% das vendas;
  • A maior parte das compras online (53%) são feitas com parcelamentos, enquanto presencialmente essa taxa é de 44%

Sendo assim, o melhor método para pagamentos depende muito do modelo do negócio e até mesmo do segmento da empresa. Na prática, o consumidor muda suas preferências a depender da forma como o negócio opera. 

Formas de pagamento: 12 opções para considerar além do dinheiro

O método mais tradicional e aceito em qualquer transação na compra de produtos e serviços é o dinheiro em espécie.

Contudo, os estudos indicam que apenas 25% da população ainda utilizam esse meio de pagamento, segundo também o IX Relatório de Tendências de Meios de Pagamento da Minsait.

Afinal, com o avanço da tecnologia, surgiram diversas outras formas de pagamento mais seguras e práticas, como cartão de crédito, boleto, Pix e links de pagamento.

A seguir, confira outras soluções de pagamento para aceitar em seu microempreendimento:

formas de pagamento cartão

1. Cartão de crédito e débito

Sem dúvidas, essa é uma das formas de pagamento preferidas entre os brasileiros! Deixar de oferecê-la pode te fazer perder oportunidades de venda.

Para se ter uma ideia, em 2020, foram mais de R$ 2 trilhões de valores transacionados por meio de cartão de crédito, débito e cartão pré-pago, segundo dados da Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços).

As desvantagens são as taxas sobre cada transação, que varia entre 1% a 5% sobre o valor da venda, e os prazos demorados para receber, que podem chegar a 30 dias.

2. Pagamento pelo Whatsapp

Esse método é novo e foi criado para trazer mais praticidade aos usuários do aplicativo de mensagens instantâneas.

As grandes vantagens são a praticidade, a cobrança de taxa fixa (de 3,99% por transação) e a possibilidade de aceitar pagamentos ilimitados.

Contudo, ainda não são todos os bancos que aceitam essas transações até o momento. Dentre as instituições que aceitam estão Banco do Brasil, Nubank, Sicredi, Bradesco, Itaú, Next e Mercado Pago.

Para entender mais sobre como funciona esse método de pagamento, é só dá play no vídeo: 

3. Transferência Bancária

As transferências bancárias ou depósitos são opções bastante simples. Basta enviar o número da sua conta corrente para o cliente realizar a transferência e enviar o comprovante.

Quem recebe o pagamento é isento de taxas e o valor cai na conta em no máximo um dia útil. A desvantagem é que essa alternativa é pouco automatizada e é mais vantajosa para venda de produtos sob encomenda.

4. Boleto bancário

Em lojas virtuais, essa é uma das formas de pagamento bastante comuns. Muitos clientes que não utilizam cartão de crédito, optam por essa modalidade.

Geralmente, as taxas cobradas por pagamentos via boleto são menores em comparação com o cartão de crédito, o que traz a possibilidade de conceder descontos.

Porém, a compensação do pagamento e o recebimento do dinheiro na conta leva cerca de três dias úteis. Esse prazo deixa seu estoque preso por alguns dias.

Vale lembrar, ainda, que com este método de pagamento não é possível receber o valor da venda instantaneamente. 

Como é necessário ter intermédio de uma instituição bancária, geralmente é possível conferir antes mesmo dos recebimentos quanto tempo, em média, eles demoram. 

Geralmente, as compensações costumam ocorrer entre 1 e 3 dias do pagamento do cliente, e o valor é direcionado para a conta registrada. Tanto pessoas físicas quanto jurídicas podem emitir boletos aos clientes. 

5. Pix

Dentre as formas de pagamento disponíveis para microempreendedores, esta é uma solução nova que já tem forte aderência pelos brasileiros. 

Esse sistema permite transferir valores 24 horas por dia e sete dias por semana. As transações são completadas em cerca de dez segundos.

Os pagamentos irão cair diretamente na sua conta bancária, sem intermediários. Além disso, a maioria das instituições bancárias não cobra taxas para MEIs.

6. Carteiras digitais

As carteiras digitais estão ganhando espaço devido sua praticidade, já que não é preciso ter conta corrente em uma instituição financeira para usá-la.

É um meio de pagamento totalmente digitalizado, geralmente oferecido por aplicativos para smartphones. Os principais do mercado são: PicPay, PagBank e PayPal.

7. Links de pagamento

Para microempreendedores que vendem por meio de redes sociais como Facebook, Instagram ou WhatsApp, os links de pagamento são uma solução prática.

Você pode receber pelos seus produtos ou serviços, sem a necessidade de maquininhas de cartão ou lojas virtuais.

Basta ter uma conta com um intermediário de pagamento ou carteira digital, e depois enviar o link com o valor a ser pago diretamente ao cliente, e o cliente poderá utilizar diferentes métodos de pagamento, como cartões, boletos, etc.

Há cobranças de taxas que variam de acordo com a empresa intermediária escolhida. Porém, compensa pela praticidade.

8. Cheque

Os cheques são meios de pagamento muito utilizados também para pagamentos parcelados, na modalidade de pré-datados. Basicamente, ao receber um cheque é possível sacá-lo na instituição emissora ou depositá-lo em uma conta-corrente.

Essa modalidade de pagamento funciona como uma ordem à instituição bancária, onde o emitente faz o pedido de que o banco destine recursos ao beneficiário. 

A principal vantagem deste modelo é que os empreendedores não precisam arcar com taxas de transferência bancária. Existem, ainda, diversos modelos de cheque que podem ser feitos pelos clientes:

  • Cruzado: trata-se de um cheque que não permite saque nos caixas da instituição bancária. Para a aquisição do valor é preciso realizar o depósito em conta, portanto, é uma transação mais segura.
  • Portador: nesse modelo, não há indicação de beneficiário. Por isso, qualquer portador do documento pode fazer a aquisição do valor indicado, que é de, no máximo, R$100,00.
  • Nominal: o cheque nominal permite que o emissor escreva, por extenso, o nome do favorecido. Dessa forma, é possível até mesmo incluir a frase “nominal não à ordem” que significa que o favorecido não pode permitir o saque a terceiros. 

9. Intermediários (no e-commerce)

Muitos e-commerces oferecem meios de pagamento simplificados aos consumidores. Pela complexidade das transações bancárias para contas tradicionais, os intermediários são muito efetivos para os seus clientes.

Imagine que, por exemplo, o cliente precise receber um reembolso por uma compra. Enquanto tradicionalmente seria necessário atribuir novamente este valor, os intermediários podem fazer isso automaticamente.

Trata-se de contas específicas para o recebimento e transações estritamente relacionadas ao e-commerce. Um exemplo é o EBANX, uma modalidade digital onde tanto o cliente quanto a empresa possuem contas.

Assim, caso um reembolso seja necessário, é muito mais simples que ele receba e que a empresa tenha controle de seu orçamento. 

10. Pagamentos por aproximação

Os cartões por aproximação ou contactless é uma das formas de pagamento que mais se popularizaram na pandemia. 

Pelos riscos de contaminação, a tecnologia capaz de realizar pagamentos somente pelo contato com a máquina ganharam espaço por sua praticidade.

Para se ter uma ideia, esse método cresceu 330% no primeiro semestre de 2020, segundo a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços. Basta tocar o cartão na máquina e, sem digitar a senha, o pagamento é feito.

11. Crediário

O crediário é um método de pagamento onde a própria loja realiza o parcelamento ou contrata uma instituição que ofereça crédito e financiamento ao consumidor. 

Nesse sentido, são geralmente pagamentos parcelados em até 48 vezes, sendo que o modelo representa menos taxas ao consumidor do que os cartões de crédito.

12. QR Code

O QR Code é um código de barras bidimensional que permite diversas utilizações para as lojas, desde promoções até a realização de pagamentos.

Por ser escaneável por qualquer smartphone ou aparelho com câmera, basta direcionar o dispositivo ao código, que disponibiliza opções. 

Isso também serve para lojas digitais, principalmente porque dessa maneira o cliente não precisa imprimir boletos e ainda evita riscos de pagamentos duplicados.

formas de pagamento qr code

Formas de pagamento online: quais são elas?

Como observamos, existem diversas modalidades de pagamento, tanto para lojas físicas quanto para e-commerce. De maneira resumida, as maneiras de receber pagamentos online são as seguintes:

  • Boleto bancário;
  • Cartões de crédito e débito;
  • Transferências bancárias;
  • QR Code;
  • PIX;
  • Pagamento via WhatsApp;
  • Intermediários;
  • Carteiras digitais. 

Com a diversidade de opções, vale dispor o máximo de variedade possível aos clientes. Assim, quem já está habituado a determinado meio permanece confortável para realizar os pagamentos online. 

Quais opções possuem menores taxas?

As carteiras digitais e PIX possuem as menores taxas no recebimento de pagamentos. A depender do número de vendas, caso não ocorram saques, a empresa sequer precisará arcar com taxas nestes meios. 

Já os boletos bancários apresentam taxas mais baixas se compararmos ao cartão de crédito e débito. São opções muito viáveis principalmente porque não precisam que o cliente tenha conta bancária ou cartões registrados. 

Nas lojas físicas, os métodos como aproximação, embora sejam muito práticos ao consumidor, possuem as taxas da máquina escolhida. 

Ainda assim, é importante comparar as vendas com as taxas e entender se realmente vale a pena escolher somente as opções com menores tarifas.

Nossa dica é ter um controle de notas fiscais preciso, para que você possa acompanhar quais os métodos que possuem maior custo-benefício para seu negócio.

E quais opções de pagamentos escolher para um MEI?

Na hora de escolher as formas de pagamento ideais para sua microempresa, você deve considerar, principalmente, as soluções que são adequadas para o seu cliente.

Afinal, de nada adianta oferecer soluções que seu consumidor não utiliza. Portanto, é crucial conhecer bem seu público-alvo.

Outra estratégia é analisar quais tecnologias são compatíveis com os sistemas utilizados na empresa e como elas podem otimizar seu negócio. Assim, é possível melhorar ainda mais a experiência do usuário. 

Considere, ainda, que como MEI é fundamental fidelizar clientes para desenvolver seu negócio. Por isso, sempre que possível, simplifique as formas de recebimento e esteja atento às novidades do mercado de transações.

Controle suas vendas com um software adequado

Independentemente de quais forem as formas de pagamento escolhidas, você precisará controlar suas vendas e emitir notas fiscais para alcançar o sucesso mais rápido.

Por isso, conte com um aplicativo, como o Emitte, para emitir, salvar e enviar suas notas fiscais com poucos cliques. Desta forma, você fornece nota fiscal e conquista seu cliente, além de ser muito mais fácil controlar seu faturamento. 

Conheça o Emitte e tenha total controle de suas vendas e emissão de NFs!

qual forma de pagamento escolher

Conclusão

Como vimos, existem diversas formas de pagamento disponíveis no mercado. Antes de escolher, é importante avaliar quais métodos se encaixam melhor com seu negócio e atendem às necessidades do seu público-alvo.

É importante que a escolha seja feita de forma estratégica para atrair consumidores e aumentar suas vendas. Portanto, vale a pena escolher mais de uma solução para aumentar suas oportunidades de negócio.

Equipe Emitte

Somos apaixonados em aprender, ensinar e compartilhar conteúdo de qualidade para que o empreendedor continue evoluindo. Acreditamos que juntos podemos alcançar o sucesso através do conhecimento!

Pressione ESC para sair