Home / Contabilidade

Como funciona emissão de boletos? Entenda e saiba por que aceitá-lo!

como emitir boleto

Ao aderir a emissão de boletos, você expande os seus negócios para aqueles que não têm cartões de crédito ou conta bancária.

Para você, o benefício vai além do aumento de vendas para um novo público, pois esse é um método fácil de emitir, de pagar e o melhor, de receber.

Quer entender melhor como funciona a emissão de boletos e como você recebe o valor deles?

Então siga a leitura do nosso artigo e fique por dentro de tudo sobre os boletos, desde o significado de cada uma de suas partes até os tipos de boletos e sua nova relação com o Pix.

Como funciona o recebimento por boleto bancário?

Para entender como funciona o recebimento por boleto bancário, é preciso primeiro fazer a emissão de boletos por meio de plataformas especializadas ou da terceirização das operações de uma instituição bancária.

Após a emissão de boletos, você os envia para o responsável pelo pagamento, que terá um prazo hábil para compensá-los.

Assim que o banco recebe o pagamento, o dinheiro é creditado em sua conta dentro do período de compensação estabelecido em contrato, fazendo um débito da taxa ou percentual que é devido pelo serviço.

Quais são os tipos de boletos bancários?

como funciona o boleto bancário

Existem dois tipos de boletos bancários, os avulsos e os recorrentes. Abaixo, saiba mais sobre cada um deles.

Boleto avulso 

O boleto avulso pode ser emitido via Internet Banking e para seu pagamento ser efetuado, é necessário fazer apenas uma cobrança única.

Assim, uma de suas maiores vantagens é o pagamento à vista, feito em uma única transação.

Ele é uma ótima opção para empresas que não têm cobranças recorrentes, ou seja, as que não contam com uma frequência periódica de pagamentos de boletos.

Boleto recorrente (carnê) 

Já o boleto recorrente, ou carnê, como é conhecido, se trata de uma opção perfeita para empresas que trabalham com vendas parceladas e cobranças recorrentes.

Com ele, seu comprador recebe todos os boletos de uma só vez e efetua o pagamento conforme as datas de vencimento estabelecidas.

Dentre seus benefícios estão a entrega de uma só vez de todos os boletos, além da possibilidade de agendar as datas de validade.

Quais são as partes de um boleto?

A Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN) padronizou todos os boletos bancários, os dividindo em duas partes:

  • a parte de cima é o recibo do pagador;
  • a parte debaixo é a ficha de compensação.

A seguir, explicamos cada campo do boleto, para não ficar dúvidas sobre nenhuma de suas partes. Confira!

Sacado: quem irá pagar o boleto, ou seja, o cliente ou comprador. 

Cedente: quem emitiu o boleto e fez a venda, ou seja, o emissor do boleto.

Sacador: dados de quem irá receber o pagamento, como nome, CNPJ ou CPF.

Agência, Código Beneficiário, Código do Cedente: se trata do número da agência e o código do emissor, seguindo a carteira com o banco.

Valor total: o valor do boleto, de acordo com o preço do produto ou serviço prestado. Esse valor deve sempre estar na moeda brasileira.

Data de vencimento: o prazo máximo do pagamento do boleto, sem cobrança de taxas ou juros.

Juros e multa de mora: a mora diz respeito ao atraso no pagamento por parte do sacado. A multa de mora, por sua vez, é uma cobrança aplicada a cada mês, proporcional aos dias de atraso, enquanto o juros de mora é um percentual aplicado uma só vez, contando a partir do dia seguinte ao vencimento.

Nosso número: é uma sequência de dígitos única e exclusiva para cada boleto, compondo a linha digitável. Seu tamanho pode variar de acordo com a carteira de cobrança e o banco que emite o boleto.

Linha digitável: é uma sequência de dígitos que costuma ter 48 algarismos, identificando o banco, nosso número, carteira de cobrança, data de vencimento e valor do boleto.

Código de barras: é o que permite a leitura de máquinas e leitores especializados, representando a linha digitável em barras.

Quais são as vantagens de receber por esse método?

1. Reduz a inadimplência

A emissão de boletos reduz a inadimplência uma vez que ele é gerado em nome do cliente com um prazo de vencimento.

Assim, ele estabelece uma data para o pagamento ser efetuado e, caso esse pagamento não seja feito, o boleto permite que você rastreie e entre em contato com o cliente de forma mais fácil.

Assim, você pode lembrá-lo de que tem um débito pendente com você e conseguir reverter esse cenário.

2. Facilidade para emissão   

A emissão de boletos é uma prática fácil, principalmente quando falamos de boletos online.

Você só precisa inserir algumas informações básicas a seu respeito e do seu cliente e, em poucos minutos, o boleto fica disponível.

Além disso, há também uma facilidade em seu envio, que pode ser feito para qualquer dispositivo virtual, como WhatsApp e e-mail.

Se eles forem enviados assim, não esqueça de mandar para o seu cliente o código de barra com a opção “copia e cola”, para esse pagamento ser ainda mais prático para ele.

3. Prazo de recebimento 

Ao aderir a emissão de boletos, você verá muitas vantagens no prazo de recebimento que ele estipula.

Se o boleto for pago corretamente e dentro do prazo, você terá o dinheiro disponível em sua conta em até dois dias úteis da data do pagamento, agilizando seu fluxo de caixa.

4. Praticidade para você e o seu cliente

Atualmente o pagamento de boletos pode ser feito pelo Internet Banking ou pelo celular, sem fazer com que o cliente saia de casa.

Além do mais, o cliente também pode agendar os pagamentos e cadastrá-los no débito automático, diminuindo os riscos de passar a data de validade.

E para você, que faz a emissão de boletos, a praticidade fica a cargo do controle destas cobranças por meio de plataformas de gerenciamento.

Como fazer a emissão de boletos para seus clientes?

gerar boleto bancário

Para fazer a emissão de boletos para os seus clientes, você pode usar plataformas pagas ou, para casos mais simples e menos recorrentes, o aplicativo do seu banco.

Com as plataformas você emite o boleto em poucos minutos e pode gerenciar os seus recebimentos e saídas, além de acompanhar o status de cada boleto.

Já com os aplicativos de banco você pode fazer a emissão de boletos, mas é comum que eles sejam apenas para depósito entre contas.

Aliás, se você tem um negócio próprio e precisa emitir uma quantidade considerável de boletos, o mais recomendado é aderir às plataformas.

Isso porque os bancos limitam o número de boletos a serem emitidos, enquanto as plataformas permitem que você gere quantos boletos precisar ao longo do mês.

Como funciona o boleto com opção de pagamento por Pix?   

Você sabia que agora os boletos podem ser pagos por Pix?

Isso mesmo, atualmente, além do código de barras, você também pode inserir um QR Code no boleto para receber o pagamento.

Ressaltamos que o QR Code não anula o código de barras, então o seu cliente pode escolher por qual deles quer pagar o boleto.

É claro que o pagamento do boleto via Pix é um ótimo recurso, afinal, esse método bate recordes de operações a cada dia por ser instantâneo, mas aderir a essa opção cabe a quem fará o pagamento.

Conclusão 

Como você viu ao longo deste artigo, a emissão de boletos é uma forma fácil de receber pagamentos, sendo prática tanto para você, quanto para o seu cliente.

Ao aderir a esse método, você diminui a inadimplência e pode até mesmo liberar o pagamento do boleto via Pix, recebendo ainda mais rápido o seu dinheiro.

Só vantagens, não é mesmo?!

E para emitir boletos com segurança e rapidez, você pode contar com plataformas especializadas, como a Emitte, que permite que você os gerencie com mais facilidade e acompanhe o andamento de cada emissão.

Equipe Emitte

Somos apaixonados em aprender, ensinar e compartilhar conteúdo de qualidade para que o empreendedor continue evoluindo. Acreditamos que juntos podemos alcançar o sucesso através do conhecimento!

Pressione ESC para sair