Home / MEI

Crédito para MEI: quando pedir, como pedir e quais os cuidados

crédito para MEI quando pedir como pedir e quais os cuidados

O crédito para MEI surge como uma alternativa para favorecer o crescimento do negócio com recursos financeiros.

A princípio, trata-se de uma forma que o empreendedor tem de obter recursos de maneira simples e sem tantas exigências, como acontece em algumas instituições.

Há diferentes opções para quem se formalizou, contudo, é importante entender como funciona para se planejar bastante a fim de que o valor ofereça resultados. Mas, afinal, por onde começar?

Preparamos um post com informações sobre o que é preciso e a quem recorrer para obter crédito na modalidade MEI, ideal para as suas necessidades. Acompanhe!

Controle de Vendas: saiba o que é e como aplicar corretamente

O que é o crédito para MEI?

O crédito para MEI é um valor financeiro destinado a empreendedores individuais que desejam abrir ou potencializar sua empresa. 

Ao adquiri-lo, o negócio movimenta a economia, devolvendo a quantia com taxas e juros definidos para a instituição ou para o próprio governo.

Com o crescimento dos microempreendedores, o interesse de investir em pequenos e médios negócios cresceu muito por parte das organizações. 

Para se ter uma ideia, somente em 2021 foram mais de 800 mil novos pedidos unicamente para a formalização do Simples Nacional. Os dados são do Ministério da Fazenda, sendo que 312 mil aberturas foram feitas exclusivamente em janeiro deste ano.

Todo esse interesse por novos negócios despertou novas maneiras de obtenção de crédito para os microempreendedores. Tanto bancos públicos quanto privados oferecem diferentes taxas e modelos de empréstimos para os novos negócios.

Basta planejar-se e colocar em prática o que foi pensado com apoio financeiro. Seguidamente, o faturamento da empresa pode facilitar a quitação do crédito e manter o crescimento.

Quais as principais opções de crédito para MEI e o que é necessário?

Mas, afinal, quais opções de crédito estão disponíveis para MEI? Separamos algumas abaixo, acompanhadas dos pré-requisitos para participar, acompanhe:

CREDMEI

A principal opção de crédito para MEI ocorre por meio do CREDMEI, que dispõe de linhas de diferentes valores e para várias finalidades. Basicamente, o empreendedor tem acesso aos serviços bancários, além do crédito em uma conta digital.

Para ter acesso, é preciso apenas dos documentos de RG, CPF, comprovante de residência e o comprovante de que é MEI.

Microcrédito

Os valores variam desde R$ 1 mil a R$ 20 mil, destinado a microfinanças, abrangendo empréstimos e outros serviços financeiros.

A vantagem está na simplicidade de acesso e no valor baixo das operações bancárias, o que o torna uma ótima opção para a captação de terceiros.

Entre os benefícios, podemos listar:

  • Acesso rápido ao crédito e a outras transações bancárias que estimulam o crescimento do negócio;
  • Baixa necessidade de oferecer garantias;
  • Metodologia específica, que avalia as características do empreendedor;
  • Mouca burocracia e baixo custo das transações;
  • Grande impacto social das ações econômicas na comunidade.

BNDES

O BNDES oferece crédito a juros de 4% ao mês para empreendedores formais ou informais em linhas de até R$ 20 mil. Não são exigidas garantias reais, uma vez que as transações envolvem o aval solidário.

Por exemplo, o crédito pode ser utilizado para investimentos em expansão, modernização de equipamentos, compra de maquinário, capital de giro, exportação, importação a partir de linhas e condições específicas para cada fim.

O interessado deve procurar uma das instituições financeiras parceiras do BNDES.

Linhas de crédito nas instituições financeiras

Caixa, Banco do Brasil, Itaú, além de cooperativas, também oferecem linhas de crédito para MEI. Cada uma apresenta condições e exigências diferentes.

Por exemplo, a Caixa tem uma linha entre R$ 300 e R$ 15 mil com prazo de 4 meses a 2 anos. Já o Banco do Brasil exige a garantia de terceiros, mas os empréstimos podem chegar a R$ 40 mil.

Empréstimo para capital de giro

Costumam ser menores, com taxas de juros entre 1 e 3% e condições especiais como pagamento da primeira parcela após 90 dias da solicitação, e prazo de 54 meses para quitar.

Linha de microcrédito

Tem o intuito de alavancar as atividades do micro empreendedorismo com aportes proporcionais ao tamanho do negócio. Neste caso, o solicitante deve demonstrar como os recursos serão aplicados, situação do empreendimento e projeções de resultados. Valores e prazos podem variar.

Cartão BNDES

É um cartão de crédito para aquisição de maquinário, insumos ou materiais com financiamento automático de até 48 parcelas fixas. O limite vai depender do porte do negócio, faturamento e a saúde financeira da empresa.

Empréstimo MEI Peer to Peer

Conecta investidores com pequenas e médias empresas que precisam de recursos. A vantagem é que não há intermediação com a instituição financeira. Para obter esse tipo de empréstimo o MEI deve recorrer às organizações sociais.

Pronampe

A linha de crédito para MEI, o Pronampe (Programa Nacional de Apoio Às Microempresas e Empressas de Pequeno Porte) foi atualizado pela portaria nº 52 da receita federal em 2021. 

Assim, foram divulgadas as regras de participação incluindo uma linha de crédito permanente para pequenas empresas.

Primeiramente, é importante obter o comunicado que define o valor máximo de crédito que sua empresa pode receber. Ele pode ser recebido a partir do domicílio tributário eletrônico ou solicitado com o certificado digital, no portal Simples Nacional.

Com o comunicado em mãos, é importante escolher o banco onde será recebido o crédito a partir do site oficial. A taxa do empréstimo é de 6% ao ano, além da taxa Selic e outras tarifas bancárias.

Vale ressaltar que o empreendedor passa por uma análise de crédito conforme os dados que apresenta. Com a aprovação, o crédito possui um período de carência de 11 meses, ou seja, é necessário iniciar o pagamento após quase 1 ano do crédito.

Antecipação de recebíveis

Alguns bancos e empresas disponibilizam opções de antecipação de recebíveis por parte de MEIs. Dessa maneira, você pode ter valores de vendas antes do pagamento dos clientes, mediante a algumas taxas. 

Ainda assim, como a instituição possui garantia de retorno, esses valores costumam ser muito menores que os de um crédito comum. 

Por isso, o modelo facilita o pagamento de dívidas e oferece ao empreendedor uma oportunidade de crescimento, já que se trata de uma opção mais simples.

Confira nosso artigo completo sobre Antecipação de Recebíveis!

Empréstimo com garantia

Essa modalidade é a que possui as menores taxas em comparação com as demais. Trata-se de colocar um bem, seja ele um imóvel ou automóvel como garantia, de forma que o valor montante pode chegar a 60% de seu preço.

Geralmente os prazos de quitação desse crédito são mais extensos, além de apresentarem taxas menores de inadimplência. É fundamental avaliar a própria situação e planejar-se adequadamente nesse tipo de empréstimo. 

O que levar em consideração na hora de escolher?

Antes de mais nada o primeiro passo é avaliar todas as opções disponíveis, as condições e suas reais necessidades. Responda também às seguintes perguntas:

  • Qual o seu faturamento mensal?
  • Qual o valor de que precisa?
  • Quanto pode pagar por mês?
  • Será necessário oferecer alguma garantia?
  • Qual o objetivo do crédito? Ele é realmente necessário?
  • Qual será a perspectiva de crescimento do negócio?

Por isso, o crédito para MEI é importante, mas requer planejamento para ele não se tornar um problema no futuro se o negócio não conseguir gerar receita.

Vale a pena pegar um crédito para MEI?

crédito para mei vale a pena

Isso porque para arcar com as taxas mensais, é muito importante aumentar o capital a partir de sua empresa para quitar o valor do crédito. Assim, sem um trabalho adequado com o valor adquirido, ele pode acabar sendo prejudicial. 

Quando solicitar um empréstimo para MEI?

Primeiramente, a concessão de crédito destinado aos MEIs geralmente apresenta  taxas, juros e valores específicos para a modalidade, de forma a ser utilizada para impulsionar o negócio. Daí a necessidade de ter maturidade para não utilizar para o uso pessoal. 

O intuito é fazer o negócio se sustentar e crescer de forma organizada e bem planejada.

Portanto, comece avaliando as contas a pagar e receber, qual o fluxo de caixa, custos fixos e variáveis, previsões de venda e quais pontos farão o empreendimento crescer. A partir daí é possível definir um ou mais objetivos para o empréstimo, dos quais podemos destacar:

  • Financiamento de maquinário, matéria-prima ou itens para revenda;
  • Quitação de dívidas;
  • Formação de caixa;
  • Expansão do ponto de vendas;
  • Uso para publicidade e divulgação.

Como obter crédito para MEI? 

Basicamente o profissional MEI deve ter o nome limpo, uma vez que os bancos levam em consideração esse fator e em algumas situações o score do solicitante ao empréstimo. Veja os demais requisitos abaixo.

Documentação

Carteira de identidade, RG, CPF, comprovante de residência e Certificado de MEI. Determinadas instituições podem solicitar outros documentos, contudo a maioria solicita apenas os mais comuns.

Comprovante de renda

Se não tiver pró-labore ou renda fixa, o banco pode solicitar extratos bancários e notas fiscais para a comprovação da renda. Estes comprovantes servem como indicativo de como é o perfil do empreendedor, bem como seu compromisso na quitação de seus pagamentos.

Plano de investimento

É um documento desenvolvido pelo solicitante com objetivo de apresentar à instituição financeira os motivos e intuitos para a solicitação de crédito. Nele são indicados os pontos em que os recursos serão investidos. Nem sempre ele é solicitado, mas pode contar como ponto positivo para a proposta de empréstimo.

Existe empréstimo para MEI negativado?

Mesmo negativado o MEI pode sim conseguir empréstimos em seu CNPJ em algumas instituições. 

Para isso, é importante definir o objetivo do crédito, traçando um plano completo de investimento, conforme explicamos acima. É importante também apresentar:

  • RG;
  • CPF e CNPJ;
  • Certificado Digital de MEI;
  • Comprovantes de renda do negócio e pessoais. 

Como a aprovação varia de acordo com o banco escolhido, nem sempre o crédito será aprovado imediatamente. Tudo depende da maneira como a instituição irá considerar o plano do MEI, bem como as garantias.

Quais as etapas do procedimento?

Sabendo das vantagens de obter investimentos, como prosseguir para obter crédito? Vamos ao passo a passo de como conseguir o empréstimo MEI.

Identifique quais as instituições atendem o MEI

O primeiro passo é fazer levantamento de todas as instituições que oferecem crédito para MEI. Logo depois, pesquise junto aos bancos públicos, pois estes (em tese) oferecem condições mais favoráveis. 

Consulte também os bancos privados, cooperativas de crédito, Empresas Simples de Crédito (ESC), organizações sociais, as fintechs e os factorings (fomento mercantil ou comercial).

Você pode utilizar a própria internet para definir quais as instituições, perguntar sobre taxas, quando começar a pagar e se é necessário dar algum bem como garantia.

O passo seguinte é colocar no papel todas as propostas, levando em consideração a linha de crédito oferecida, juros e taxas, prazo para quitação da dívida, período de carência, descontos caso antecipe a quitação, entre outros fatores. 

Todavia, vale ressaltar que nem sempre aquele banco que facilita mais o crédito tem a melhor oferta, por isso pesquise bem antes de fechar negócio.

Compare as opções de empréstimo

Os bancos costumam oferecer planos e serviços destinados aos Microempreendedores Individuais. Entre eles podemos destacar alguns.

Faça a proposta

Depois de separar as melhores opções é o momento de fazer a proposta para a instituição. Comece pela opção que você julgar a mais interessante. 

Este é o momento de tirar quaisquer dúvidas com o representante da instituição e entender o funcionamento do empréstimo para MEI. Procure entender o contrato, suas responsabilidades e o que terá direito.

Acima de tudo, não omita ou invente informações quando forem solicitadas, pois a proposta passa por uma análise que vai definir se o crédito será ou não concedido. 

Vale ressaltar que os bancos tradicionais apresentam boas ofertas de crédito, contudo são mais exigentes. 

Por outro lado, as fintechs e bancos digitais podem oferecer taxas e juros menores, uma vez que aceitam correr mais riscos e não possuem toda a estrutura de custos das grandes instituições.

Quais cuidados tomar ao solicitar empréstimo para MEI?

Seja como for, não basta escolher um banco, fazer o empréstimo e esperar que tudo dê certo. É preciso empregar os recursos com sabedoria, daí a necessidade de um bom planejamento. Além dele, é importante destacar:

Analise as reais necessidades da sua empresa

Definir os pontos onde a sua empresa precisa de investimento é importante até mesmo para identificar se o crédito é necessário. 

Por vezes, cortar gastos e trabalhar uma melhor precificação de produtos pode ser efetivo para adquirir maior capital. 

Ainda assim, caso o intuito seja o crescimento do negócio, pode ser muito importante identificar os pontos com maior potencial de retorno. Desta maneira, é possível ter mais segurança quanto ao retorno do investimento. 

Defina como o dinheiro será utilizado

Tendo mapeado pontos de maior retorno, defina para onde será destinado o investimento do crédito em questão. Para garantir que as finanças se mantenham em dia, é essencial evitar ao máximo fugir do foco e registrar a movimentação dos valores.

Conheça os custos de crédito para MEI

É importante considerar as taxas e demais custos do crédito obtido para não cair em surpresas. A exemplo, se fizer um empréstimo no Pronampe é fundamental acompanhar a taxa Selic, pois ela incidirá diretamente nos gastos com o crédito.

Planeje-se para quitar as parcelas

Vale, ainda, estabelecer um planejamento completo de quitação das parcelas no momento em que adquirir o crédito. Isso evita atrasos e aquele efeito “bola de neve” comum quando não há planejamento em relação às taxas e cobranças.

Cuidado com fraudes

Em alguns casos, existem instituições que agem de má-fé incluindo condições abusivas em empréstimos. O recomendado é sempre optar pelo crédito em instituições conhecidas, avaliando os termos do financiamento.

Por fim vale ressaltar que o empréstimo para MEI precisa fazer o negócio se manter no mercado e crescer. 

Como já foi mencionado, as finanças pessoais não podem ser misturadas e em hipótese alguma o crédito deve ser utilizado para pagamentos de dívidas pessoais do empreendedor, ou aquisição de bens que não sejam para o empreendimento.

controle para adquirir crédito empreendedor

Não perca o controle das suas vendas e notas fiscais. Conheça o Emitte, o app de emissão de notas feito para o MEI!

Conclusão

O crédito para MEI é uma opção que pode ser muito vantajosa para o empreendedor que deseja dar um passo adiante no negócio. As opções são diversas e as taxas podem variar muito conforme a instituição.

Por isso, é importante manter uma visão ampla nos negócios e um controle aprofundado sobre o faturamento e gastos da empresa. Isso facilita a gestão financeira e impede imprevistos.

Conte com o Emitte para  obter apoio no controle financeiro, começando pela emissão de notas fiscais. Evite dores de cabeça.

Equipe Emitte

Somos apaixonados em aprender, ensinar e compartilhar conteúdo de qualidade para que o empreendedor continue evoluindo. Acreditamos que juntos podemos alcançar o sucesso através do conhecimento!

Pressione ESC para sair