Ganho de produtividade, maior eficiência e redução de custos são alguns dos benefícios que a tecnologia proporciona ao campo. A agricultura 4.0 é um conceito que está se difundindo amplamente no agronegócio por meio de práticas, sistemas digitais e demais ferramentas tecnológicas, confirmando uma tendência já implementada em outros setores econômicos.

É nítida a velocidade com que o agricultor tem se modernizado, investindo em tecnologias que atuam em diferentes frentes. Quer saber mais sobre o tema? Não deixe de ler até o fim.

O que é agricultura 4.0?

A agricultura 4.0 está relacionada ao uso de tecnologias digitais integradas e conectadas por meio de sistemas, programas e equipamentos com intuito de otimizar a produção agrícola em todas as suas etapas. O termo é derivado da indústria 4.0, que faz referência à digitalização dos processos de produção.

O fenômeno vai muito além da mecanização do campo e das atividades agrícolas. Processos e decisões passam a ser orientados a partir de dados sobre as condições climáticas, as condições do solo, as características da lavoura, entre outros pontos.

Nesse contexto, os dispositivos viabilizam a automação dos processos, dentro do conceito de IoT (Internet of Things – Internet das Coisas), o que reúne 4 pilares:

  • gestão com os dados;
  • produção utilizando novas ferramentas e técnicas;
  • sustentabilidade;
  • profissionalização.

A agricultura 4.0 se vale de recursos tecnológicos de alto nível, como sensores, dispositivos de comunicação entre máquinas (M2M), computação in cloud (nuvem), dispositivos e sistemas de análise e conectividade, entre outros equipamentos capazes de gerar e processar grandes volumes de dados (Big Data) que servirão como base para a tomada de decisões. Se, antes, o produtor se valia apenas de sua intuição, hoje, ele age de acordo com as informações que ele mesmo levantou.

Quais as vantagens desse novo comportamento?

Os recursos tecnológicos que compreendem a agricultura 4.0 propõem uma grande evolução para o setor. Entre os benefícios, podemos destacar os dispostos abaixo.

Aumento da produtividade

Todas as etapas do processo de produção são beneficiadas com tecnologias, como a agricultura de precisão, independentemente da escala — tanto a parte mecânica com maquinário inteligente que opera com o objetivo de aumentar os ganhos e reduzir perdas quanto a gestão com dados gerenciais para decisões estratégicas mais eficientes.

Monitoramento da evolução agrícola

Atualmente, as tecnologias permitem que o produtor acompanhe, em tempo real, o processo de crescimento, mesmo que não esteja próximo à propriedade. Câmeras, sensores, drones e equipamentos de georreferenciamento facilitam o controle de suas operações, assim, é possível acompanhar e tomar decisões a distância.

Redução de perdas e custos

As máquinas agrícolas já estão conectadas a um GPS que fornece informações valiosas sobre a colheita, como locais onde as máquinas já operaram e que já receberam sementes ou defensivos. O intuito é evitar erros, retrabalhos e o uso em excesso de insumos e demais recursos.

Quais ferramentas e práticas já estão ao alcance de todos?

A grande vantagem está na democratização das ferramentas nas mãos dos produtores. Atualmente, podemos listar as seguintes possibilidades:

  • drones para demarcação, monitoramento e fomento à agricultura de precisão;
  • câmeras e sensores para monitoramento e análise do clima;
  • GPS para mapeamento, auxílio à automação de máquinas (e piloto automático), geoprocessamento e análise gerencial;
  • pulverização inteligente;
  • SIG ou GIS (Geographic Information System), tecnologia de análise de temperatura, umidade e outros fatores climáticos;
  • sistemas de controle da plantação;
  • biotecnologia presente em insumos e plantas mais fortes.

Vivemos em um momento em que a agricultura 4.0 se torna um fator crucial para o produtor, sanando suas necessidades, apontando novos rumos e gerando oportunidades no campo. As tecnologias facilitam o trabalho, reduzem a possibilidade de erro e, principalmente, representam um ganho na produtividade. Apesar de alguns agricultores ainda serem relutantes, as ferramentas são reais e trazem grandes benefícios ao agronegócio.

Gostou do que leu? Conte-nos o que achou em um breve comentário para que possamos sanar qualquer dúvida e produzir mais conteúdos de seu interesse.